terça-feira, 13 de abril de 2010

A mente

Você não mente, não trai e não engana
mas é incoveniente confiar em você
pedofilo da imaginação
pedofilo na imaginação
se apaixona por amores infantis
tão incoveniente

E quando esse seu desejo
se torno semente
que ainda há de ser fruto
você caiu no desvairo da mente
daquele lugar que ainda procuro

3 comentários:

Tati Rodrigues disse...

Forte o texto né?...

Gostei!

Jessica Jin disse...

Tem umas palavras pesadas, e uma mera semelhança entre minha vida e a politca.
Que bom que gostou =)

Leandro Ramos disse...

Muito Bom!